Postagens Etiquetadas ‘Londres’

Swarovski inaugura flagship em Londres

Por Ricardo Ojeda Marins

A prestigiosa grife Swarovski, famosa mundialmente por seus cristais utilizados no segmento da moda, abriu as portas de sua nova flagship na Oxford Street, em Londres, há alguns dias, quando fez uma apresentação fechada para a imprensa e amigos da marca. A nova loja fica a poucos passos de grifes como Calvin Klein, Jo Malone, Gant, além da House of Fraser, loja de departamentos com mais de 60 pontos de venda no Reino Unido e Irlanda.

Um dos mais lindos anéis da grife, disponível por £ 77 (R$ 223)

O evento foi realizado antes da abertura da loja oficial, em 16 de setembro e contou com celebridades como o ator Antonio Campbell Hughes, a apresentadora da MTV Laura Whitmore e Nathalie Colin, diretora criativa da grife.

Hayley Quinn, diretora da Swarovski no Reino Unido, disse que a abertura vai reforçar a posição da marca no país e oferecer produtos de luxo acessível aos consumidores. “Swarovski teve muito sucesso na Oxford Street por muitos anos, mas a abertura de uma loja em uma localização privilegiada na parte central da Oxford Street reconhece tanto a importância da renomada rua como um destino global do varejo, como o compromisso da Swarovski para reforçar-se como um marca líder de jóias da moda”, diz Quinn.

A nova flagship britânica é a mais recente do crescente portfólio da grife Swarovski, que hoje possui 55 lojas, além de estar presente em lojas de departamento e boutiques parceiras ao redor do mundo.

Apple inaugura em Londres sua maior loja

Por Ricardo Ojeda Marins

A mais recente loja da Apple abriu suas portas ao público neste último sábado, em Londres. Esta é a 300ª e a maior loja da marca no mundo. Uma multidão de apaixonados pela marca de Steve Jobs se reuniu em frente ao local, em Covent Garden, e esperou na fila durante horas, amparada da garoa que caía por guarda-chuvas cedidos pela própria loja. Tudo isso pela oportunidade de estar entre os primeiros a visitar o novo templo do consumo na capital inglesa. O primeiro cliente antecipou-se, chegando 24 horas antes da abertura. A apenas alguns passos dali, encontram-se marcas de prestígio como Paul Smith, Diesel, Pepe Jeans London e outras.

Com um staff de 300 colaboradores, a loja ocupa um clássico edifício construído em 1870, restaurado e renovado, mantendo a maior parte da arquitetura e design originais. O alto padrão de seu interior é notado por suas escadarias de vidro, móveis em carvalho e aço escovado. Arcos e cúpula de vidro completam o luxuoso visual da loja. O estabelecimento tem espaços exclusivos para Macs, iPhones, iPads e iPods em seus 3 andares. Escritórios corporativos da Apple ocupam a parte superior do edifício. O edifício situa-se em uma das praças mais movimentadas de Londres, com um mix de moradores e turistas.  É a quarta loja da Apple na cidade, e fica próxima de sua unidade da Regent Street, região que concentra grifes como Issey Miyake, Molton Brown, Jaeger e outras. O mercado premium britânico mostra sua relevância para a empresa. Segundo o vice-presidente de vendas da empresa, Ron Johnson, a loja da Apple na Regent Street, aberta em 2004, é a mais popular e bem-sucedida do mundo.

O primeiro andar é destinado a serviços como o Genius Bar, que oferece suporte técnico gratuito, e o One to One (treinamento personalizado sobre o funcionamento dos aparelhos e conta com ajuda até para baixar arquivos). A parte central destina-se a workshops e seminários. Agora pequenas empresas também poderão participar de workshops para receber orientação sobre as melhores soluções para seus negócios. Os clientes podem ainda instalar e testar seus aparelhos recém-adquiridos, saindo da loja já com tudo funcionando.

O novo endereço londrino da Apple segue a sua estratégia de varejo, buscando proporcionar a seu consumidor experiências com a marca, sempre em um ponto de venda elegante, espaçoso, com suas tão cobiçadas criações eletrônicas e um staff preparado para informar sobre os produtos e sua usabilidade. De acordo com Johnson, o projeto da Apple em Covent Garden era realmente criar um amplo espaço de varejo para expressar a marca.

A famosa marca da maçã, que já está presente em diversos países do mundo e algumas delas icônicas como a da Fifth Avenue em Nova York e do Louvre em Paris, promete ainda abrir novas lojas em Chicago, Paris e Shanghai, segundo o jornal britânico The Guardian.

Assista ao vídeo da inauguração:

Para cima