Arquivar para janeiro, 2016

Viagens de celebração: o luxo de comemorar a própria vida

viagens de luxo

Por Ricardo Ojeda Marins

Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

Nova York. Paris. Londres. Roma. Quando você pensa em viajar, certamente são esses os destinos que vêm a mente. A maior parte frequentada por viajantes de alto poder aquisitivo mas destino, também, do mercado de massa.

Na rota do turismo de luxo, os endereços podem mudar. São conhecidos por poucos e raros: Seychelles, Camboja, Vietnã e vilas privativas nas Ilhas Virgens Britânicas, são apenas alguns exemplos de destinos considerados exclusivos.

Se no passado a busca era por “produtos”, hoje o cenário é bem diferente. Clientes AAA buscam cada vez mais experiências memoráveis. E as viagens de celebrações são comumente compradas por esses consumidores.

São viagens nas quais o cliente deseja celebrar datas especiais, tais como aniversário, festa de 15 anos da filha, bodas de casamento … e, também, destinadas aqueles que querem simplesmente (?) aproveitar seu raro tempo livre para estar perto de amigos e familiares. Ou seja, comemorar a vida!

turismo de luxo

Os destinos podem variar e a temática da viagem, também. Vila na região da Toscana, ilha  no Caribe e reserva de todo um hotel  em Bali são outros exemplos da exclusividade almejada por esse público.

PrimeTour, Teresa Perez e Platinum Travel Service são algumas das principais agências de viagens especializadas em roteiros exclusivos  A personalização, essencial no mercado do luxo, é de total responsabilidade destas empresas de turismo. Seus profissionais têm de cuidar de cada detalhe do roteiro, proporcionando a customização almejada por seus clientes. Parte aérea, terrestre, serviços no destino, guias bilíngues, serviços de mordomia … nada pode escapar do olhar atento desse pessoal. A meta: uma experiência impecável, inesquecível.

turismo de luxo viagens

A personalização é uma das principais características dos produtos e serviços de alto valor agregado. O luxo cada vez mais é atrelado ao SER em vez do TER. E para um cliente de alto poder aquisitivo, que, a princípio conhece o mundo todo, uma viagem de celebração tem de ser memorável para ele e para as pessoas que ama. Vamos lembrar que nesse caso o luxo é ter tempo para estar com as pessoas que você gosta. E tempo é um dos bens mais raros do consumidor contemporâneo.

 

Ricardo Ojeda Marins é Coach de Vida e Carreira, especialista em Gestão do Luxo pela FAAP, Administrador de Empresas pela FMU-SP e possui MBA em Marketing pela PUC-SP. É também autor do Blog Infinite Luxury e escreve às sextas-feiras no Blog do Mílton Jung.

Palazzo Ralph Lauren, em Milão: alto luxo e experiência única

palazzo ralph lauren milao

Por Ricardo Ojeda Marins

Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

A americana Ralph Lauren, famosa por ter como um de seus principais ícones a camiseta pólo com um cavalinho, é das poucas grifes que se mantém no auge do desejo do consumidor. E estamos falando de  marca que atua desde o luxo acessível até o altíssimo nível de suas coleções de edição limitada.

A luxuosa loja inaugurada no ano passado em Milão é apenas um dos exemplos que mostram como a marca se preocupa em oferecer a seus clientes mais do que produtos – e sim, experiências! Palazzo Ralph Lauren, em plena Via San Barnaba, é um “Invitation-Only Club”, ou seja, uma espécie de clube com acesso somente a convidados.

luxo milão ralph lauren palazzo

Em seus mais de 1000 metros quadrados, sofisticadamente decorados, a  Ralph Lauren recebe seus convidados com visitas marcadas para almoço ou drinques no terraço ou no salão do Milan Palazzo, antiga residência construída nos anos 1940. A grife possui um Chef para cuidar de cada detalhe das experiências gastronômicas.

O local é  para clientes de alto poder aquisitivo e celebridades, que durante suas compras, podem mergulhar inteiramente em uma experiência Ralph Lauren. A unidade reúne peças da linha Collection (feminina), ou seja, peças desfiladas nas semanas de moda, e a Purple Label, linha masculina com peças de edição limitada.

milao mercado de luxo ralph lauren

Como no mercado do luxo a customização é essencial, no Palazzo Ralph Lauren não poderia ser diferente. Ali, clientes da marca tem a opção de customizar acessórios e peças sob medida para homens e mulheres. Engajar cada vez mais seus clientes – de maneira pessoal e encantadora tem sido um dos principais desafios para as marcas de luxo se manterem relevantes no mundo globalizado.

 

Ricardo Ojeda Marins é Coach de Vida e Carreira, especialista em Gestão do Luxo pela FAAP, Administrador de Empresas pela FMU-SP e possui MBA em Marketing pela PUC-SP. É também autor do Blog Infinite Luxury e escreve às sextas-feiras no Blog do Mílton Jung.

Um novo ano, menos digital e mais humano

redes sociais ano novo luxo

Por Ricardo Ojeda Marins

Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

Já estamos em 2016. Quantos de nós não recebemos mensagens de Boas Festas no fim do ano? Talvez todos nós. E percebi com mais nitidez uma diferença em relação ao ano passado. É incrivelmente espantoso como as pessoas cada vez mais utilizam-se das ferramentas online de forma impessoal.

Pelo aplicativo WhatsApp – sim, aquele que parou o Brasil no dia em que foi bloqueado pela justiça – recebi mensagens “copiadas” e “coladas” de Feliz Natal e Ano Novo. Mensagens grandes, muitas até mesmo lindas, reflexivas… mas sem sequer deixar o destinatário saber se era mesmo pra ele. Dá a sensação, óbvia eu diria, de que foi uma mensagem de uma lista de outros infinitos destinatários.

Isso mostra algo que já sabemos e é até lugar comum: as pessoas têm menos tempo e tentam otimizá-lo.

Claro que temos de otimizar nosso tempo; mas neste processo tem de se priorizar as pessoas. Por que não? Será que não vale mais a pena enviarmos uma mensagem dirigida para aquelas poucas pessoas que fazem a diferença na nossa vida? Ou por que não usar uma outra forma de mostrar que se lembrou dela? Me parece um comportamento que seria mais educado e elegante, além de, claro, verdadeiro, com real sentimento!

O mundo digital nos ajuda no cotidiano, nos conecta, nos aproxima, nos coloca em contato com pessoas que estão longe. Mas não podemos abrir mão do contato mais humano e pessoal, mesmo quando este ocorre através das ferramentas disponíveis.

Amizades, namoros, laços de família podem e devem fazer parte deste novo mundo. Não dá é para viver sem que essas relações ocorram também no “mundo real”. Afinal, toda essa tecnologia foi criada por nós, humanos. E assim devemos ser!

 

Ricardo Ojeda Marins é Coach de Vida e Carreira, especialista em Gestão do Luxo pela FAAP, Administrador de Empresas pela FMU-SP e possui MBA em Marketing pela PUC-SP. É também autor do Blog Infinite Luxury e escreve às sextas-feiras no Blog do Mílton Jung.

Para cima