Arquivar para setembro, 2013

Cartão de crédito: a exclusividade transforma plástico em ouro

Cartões de Crédito AAA Luxo

Por Ricardo Ojeda Marins | Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

Os cartões de crédito voltados para o consumidor de alta renda são os que mais crescem no país. Segundo o Banco Central, representam pouco menos de 5% dos cartões usados no Brasil. Esses consumidores são responsáveis por cerca de 14% da quantidade de transações e 40% das receitas geradas pelos cartões. As administradoras investem, em geral, em benefícios voltados a acúmulo de milhas, seguros, serviços de Concierge, acesso a Sala Vip em aeroportos e organização de viagens. Visa, Mastercard e American Express são as bandeiras que detém o segmento no Brasil.

Considerado o cartão mais elitizado do país e com anuidade de R$ 1.200, o The Platinum Card, da American Express, é o único fornecido somente através de convite da bandeira. Como a operação da marca no Brasil pertence ao Banco Bradesco, desde 2006, clientes Bradesco Prime e Bradesco Private Bank são parte do público-alvo desse cobiçado cartão. É um cartão de compras, sem limite pré-estabelecido de despesas, ideal para o consumidor que realiza frequentemente viagens ao exterior e possui gastos altos. O cartão possui uma agência de viagens exclusiva – o Platinum Travel Service – equipe de consultores especializados em turismo de luxo que organiza todos os detalhes de viagens, incluindo parte aérea, hotéis, roteiros exóticos e cruzeiros. O associado recebe amenidades como café da manhã, late check-out, upgrade de acomodação mediante disponibilidade e voucher para uso em Spas ou restaurantes em exclusivos hotéis ao redor do mundo, como The Ritz-Carlton, Mandarin Oriental, Taj Hotels, Four Seasons e outros O cartão ainda oferece seguro para viagens com cobertura gratuita de até R$ 2,14 milhões, um departamento de concierge para o auxílio em reservas em restaurantes, ingressos para espetáculos no Brasil e no exterior. Clientes cadastrados no Programa Membership Rewards Turbo acumulam 2,2 pontos a cada dólar em despesas com o cartão.

Já a bandeira Visa no Brasil mira o consumidor Premium e Luxo respectivamente com a as versões Platinum e Infinite. O cartão Visa Platinum inclui benefícios como seguros de acidentes pessoais, seguro de viagem para países que fazem parte do Tratado de Schengen, serviços de concierge, assistência em viagens no Brasil e no exterior e outros. Sua renda mínima para ser um associado é em torno de R$ 8 mil por mês, variando conforme o banco emissor e sua taxa de manutenção anual custa em torno de R$ 240.

Já o Visa Infinite traz os benefícios da versão Platinum, porém com valores mais elevados nos seguros de viagem para casos de morte ou invalidez permanente: enquanto o Platinum oferece uma cobertura de US$ 500 mil, o Infinite cobre US$ 1,5 milhão. Ambos oferecem a seus associados o Visa Luxury Collection, programa que reúne benefícios de viagens, tais como late check-out e upgrade mediante disponibilidade, café da manhã em hotéis de luxo como St. Regis, Mandarin Oriental, Park Hyatt e outros. O Visa Infinite é emitido por bancos como Bradesco, Itaú-Unibanco e Santander e conta com seguro de extravio e de atraso de bagagem. É exigida uma renda mensal de R$ 20 mil para se tornar um associado. Sua anuidade está em torno de R$ 800, podendo variar conforme o banco emissor. Com o Visa Infinite, cada dólar gasto no cartão é convertido em 2 pontos, podendo chegar a 2,2 pontos, enquanto no Visa Platinum o acúmulo é de 1,5 pontos.

A bandeira Mastercard também possui o cartão Platinum e o Mastercard Black, versão mais luxuosa da bandeira. A versão Platinum conta com serviços especiais como concierge, assistência na organização de viagens e um seguro contra morte ou invalidez com cobertura de US$ 500 mil. Sua renda mínima está em torno de R$ 7 mil mensais e anuidade de R$ 400, variando conforme o banco emissor. Já a versão Black exige renda mínima de R$ 20 mil mensais e custa cerca de R$ 800 por ano. Safra, Citibank, Bradesco, Itaú-Unibanco, Santander e Banco do Brasil são os bancos emissores do cartão. O Mastercard Black oferece benefícios em viagens, como upgrade de acomodação em hotéis de luxo como Fasano, Park Hyatt e Starwood Hotels & Resorts, um assistente pessoal exclusivo para ajuda na organização de uma viagem ou ainda escolher um presente. Seus clientes têm direito a um seguro de acidentes pessoais no valor de até US$ 1 milhão, com cobertura em caso de morte acidental ou invalidez. Clientes Mastercard Platinum podem acumular 1,5 pontos cada dólar gasto com seu cartão, enquanto o associado Black pode acumular de 1,8 a 2,2 pontos conforme seu volume de compras no cartão.

Ainda não emitido no Brasil e considerado um ícone do luxo, o cartão mais raro e exclusivo do mundo é o The Centurion Card, da American Express. A versão black do Amex representa o que há de mais exclusivo no segmento. Criado há mais de 10 anos e como o The Platinum Card, também é disponível somente através de convite. Porém, com uma pequena diferença: estima-se que para ser escolhido como um futuro associado é necessário ter um perfil de gastos de cerca de US$ 250 mil por ano na versão Platinum. Presente até o momento em países como Estados Unidos e Inglaterra, sua anuidade está estimada em US$ 1 mil. Estima-se que há pouquíssimos brasileiros portadores do cartão, porém emitidos fora do país, por conta de serem clientes de bancos nos Estados Unidos ou outros países.

Seguros com valores milionários, salas vips, mimos em hotéis e serviços extraordinários em viagens. Esses benefícios são, sem dúvida, reais e atraentes. Poder realizar um check-out tardio em hotéis luxuosos, receber upgrade de acomodação ou ainda acumular pontos representam benefício monetário ao cliente. Representam ainda conforto e a real percepção de um serviço personalizado. Afinal, ser recebido num hotel com uma garrafa de champagne solicitada por sua agência de viagens com flores e um bilhete de boas vindas personalizado é algo inesperado que fará com que o cliente sinta-se único e privilegiado. O serviço e a experiência proporcionados podem e farão a diferença.

Marcas de luxo aderem ao e-commerce

Louis Vuitton Loja Virtual

Por Ricardo Ojeda Marins | Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

O e-commerce no segmento do luxo ganha cada vez mais relevância. Hoje, são evidentes e inúmeras as oportunidades para esse mercado na internet. Apesar de ter uma demanda bem maior nos Estados Unidos e Europa, o Brasil vem aumentando sua presença online com diversas marcas nacionais aderindo a esse formato.
Nos Estados Unidos e Europa, grifes como Ralph Lauren, Tiffany&Co., Louis Vuitton, Gucci, Prada, Armani e outras, há alguns anos, aderiram ao comércio eletrônico e vêm obtendo êxito. A Ralph Lauren, além do mercado americano, já possui loja online em nove países da Europa, Japão e, em breve, atenderá também a Coréia.

No Brasil, o e-commerce se amplia em segmentos como moda e acessórios, decoração e homeware. A Trousseau, especializada em homeware, por exemplo, tem mix de produtos oferecidos na internet que apresenta o mesmo requinte de suas lojas físicas. Pode-se comprar desde um sabonete à sua luxuosa linha de lençóis em algodão egípcio. A renomada boutique Mares Guia, loja multimarcas que reúne moda feminina de grifes de luxo, também possui ambiente de compras online, onde pode-se encontrar peças como saias, casacos ou, até mesmo, vestidos para festas.

A Boutique Daslu, um ícone no segmento do luxo no Brasil, desde os tempos áureos sob o comando de Eliana Tranchesi já apostava no comércio digital. Sua loja online disponibiliza itens da Daslu Casa, linha de homeware da grife, além de peças de roupa feminina, masculina, teen e bebê. De olho no público masculino, a grife Sergio K. também tem na internet peças-chave de suas coleções, como as cobiçadas pólos, camisas e sapatos da grife.

No site da dinamarquesa Bang&Olufsen, referência na produção de televisores, sistemas de som, caixas acústicas e produtos multimídia pode-se encontrar produtos como aparelhos de som, caixas acústicas e acessórios da marca. Admiradoras dos icônicos sapatos da grife Schutz também podem vivenciar experiências adquirindo seus produtos online. Sapatos, sandálias e bolsas estão entre os itens comercializados ali. Já o segmento de joias não ficou de fora. Grifes exclusivas como Silvia Furmanovich, Jack Vartanian e Carla Amorim também proporcionam a seus clientes online algumas peças de suas coleções.

O segmento de beleza e cosméticos é fortemente presente na internet. A Sephora, maior rede de produtos de beleza do mundo e que desde 2010 adquiriu o portal brasileiro Sacks, aposta na venda de produtos de beleza das melhores e mais desejadas marcas do mundo, como Chanel, Dior, Salvatore Ferragamo e outras, além de uma marca própria, a Sephora Collection. Também forte no segmento, o website ShopLuxo, que pertence à rede de lojas Suil, composta por Calèche, Vent Vert e Suil Parfumerie, aposta na venda de cosméticos de grifes desejadas.

Com uma proposta mais exclusiva, o site Umimo tem foco no mercado do luxo e premium, e une elegância e beleza com produtos de marcas prestigiosas. A prestigiosa grife Chanel já está no e-commerce brasileiro, disponibilizando a seus clientes itens de sua linha de beleza, como maquiagens, perfumes masculinos e femininos, esmaltes e outros.

O e-commerce de luxo no Brasil recebeu, em agosto deste ano, uma grife tentadora: a francesa Louis Vuitton, uma das mais desejadas e copiadas do mundo. Disponível para todo o país, a loja online da grife oferece produtos das linhas feminina e masculina de desejados acessórios, como suas icônicas bolsas, malas de viagem, óculos, cintos, lenços, relógios e sapatos. A LV online é uma forma de atender a seus consumidores residentes de cidades que ainda não possuem loja física da marca, além de poderem comprar produtos, por exemplo, para presentear alguém, o que online certamente lhes proporcionará uma economia de tempo. Afinal, ter tempo tornou-se um dos principais objetos de luxo do mundo contemporâneo.

Muitas marcas de luxo temiam que a venda pela internet afetasse sua aura de exclusividade, além de certo receio em provocar uma possível banalização das mesmas. No entanto, existe uma demanda do próprio consumidor pelos endereços eletrônicos das marcas de luxo. Para as marcas o maior desafio é, no mundo digital, oferecer a seu consumidor todo o luxo e experiência de compra já oferecidas em suas lojas físicas. É imprescindível investir em tecnologia, logística e uma comunicação eficaz entre a loja online e seu cliente. Um layout simples e elegante aliado a um atendimento de qualidade e agilidade de entrega certamente colaborarão para o sucesso da marca na internet. Os produtos de luxo já trazem em si o alto valor agregado, porém a percepção deste também é fortalecida no momento de experiência da compra. Vale lembrar que muitos consumidores utilizam a loja digital para se atualizar das novidades e conhecer peças de coleções novas, podendo decidir efetuar a compra pela internet ou até mesmo ir a uma loja da grife.

 

Luxo é o privilégio de viver novas experiências

Luxo 4

Por Ricardo Ojeda Marins | Artigo publicado no Blog do Milton Jung (Rádio CBN)

Luxo é tema fascinante que ganha relevância no cenário brasileiro e mundial. Para muitos, o termo ainda está associado à ostentação, riqueza, consumismo, glamour e, até mesmo, futilidade. O luxo, no entanto, vem sendo desmistificado, é objeto de estudo em diversos países, e os números mostram que deve ser visto como um segmento de negócios como tantos outros, com suas especificidades, é lógico.

Durante séculos foram muitos os significados para definir o que é luxo. Está ligado à magnificência, conforto, suntuosidade e demais conceitos que demonstrem exclusividade. Na antiguidade, o luxo era ostentado mediante as riquezas materiais de uma classe alta da sociedade, principalmente pelos reis. Era um luxo material, de posses de bens e prova de alto reconhecimento social. Atrelado à ostentação e ao excesso, no passado, hoje o luxo mostra-se evoluído e com um consumo emocional: é tratado não apenas no sentido de possuir bens ou produtos; passa a ser visto como a era do ser; um luxo subjetivo, no qual o consumidor busca, sem dúvida, o raro ou exclusivo, mas, principalmente, qualidade de vida, sensações e experiências, como o prazer de utilizar um bem ou um serviço, sem, necessariamente, ter o intuito de ostentação. Antes, o produto em si era alvo de desejo; hoje, a experiência que esse produto proporciona ao cliente tornou-se o diferencial. O luxo deslocou-se para o subjetivo universo do consumidor, repleto de sentimentos, necessidades e valores que envolvem especialmente o aprimoramento sociológico das pessoas.

Luxo 3

Um exemplo interessante é o turismo de luxo. O hóspede desses hotéis não quer torneiras de ouro ou lustres e decoração requintados. Para ele, o luxo está nas experiências de bem-estar que o lugar oferece: spa, jantar romântico em praia privativa, gastronomia especial, a história do próprio hotel e, principalmente, o sentimento de ser único ao receber tratamento personalizado, conforme suas necessidades e desejos específicos.

No varejo de luxo não é diferente. Clientes preferenciais de marcas de prestígio recebem privilégios como acesso às coleções antes de seu lançamento oficial, atendimento privativo e vivenciam experiências incríveis no ponto de venda.

Além de buscar qualidade de vida e bem estar, o consumidor, atualmente, está envolvido em questões como responsabilidade social, preocupa-se com o meio ambiente e se interessa pela origem do produto que vai comprar. O desafio está lançado para as empresas que, além de oferecem produtos que agucem o desejo de seus consumidores e tenham valores sustentáveis em sua cadeia social e ambiental, devem estar preparadas não apenas para atendê-los, mas entendê-los, surpreendê-los e encantá-los.

W South Beach cria programa especial que inclui serviço de Personal Trainer

Fachada do moderno e luxuoso W South Beach

Fachada do moderno e luxuoso W South Beach

Por Ricardo Ojeda Marins

Clima tropical, belas praias, compras, moda, arte, gastronomia, vida noturna e badalação. Talvez estas sejam as palavras que nos remetem em mente quando pensamos em Miami. Não há dúvidas que a cidade mais latina nos Estados Unidos é um ícone do consumo, principalmente para clientes brasileiros. Porém, para quem viaja e não quer deixar de cuidar do corpo e da mente, o W South Beach, hotel preferido dos modernos e descolados, criou um programa especial.

“Wellness with Simone Cavalletti”. Este é o programa criado pelo luxuoso hotel da renomada rede Starwood Hotels, que conta com ninguém menos que a personal trainer das celebridades hollywoodianas, Simone Cavalletti. Simone ajudará os hóspedes que não querem deixar a rotina de exercícios de lado. Após passarem por uma consulta, medição da gordura corporal e avaliação da saúde, a badalada profissional prepara um treino de duas horas especialmente para o hóspede e seu acompanhante, que consiste em exercícios diários, incluindo yoga e exercícios aeróbios. O programa ainda inclui um menu bem-estar de 3 a 5 dias.

Os que apreciam experiências gastronômicas sofisticadas podem ainda experimentar criações da culinária asiática no restaurante Mr. Chow, sob o comando do lendário restaurateur Michael Chow. Depois de um dia agitado, aproveite a noite para experimentar nos bares do hotel a exclusiva seleção de cocktails coloridos W. Localizado na Collins Avenue, em Miami Beach, o W South Beach está próximo dos melhores locais de compras e da vida noturna da cidade.

Acomodação Marvelous Suite

Acomodação Marvelous Suite

 

Cabanas privativas à beira de uma das piscinas do hotel

Cabanas privativas à beira de uma das piscinas do hotel

 

Para cima