Arquivar para julho, 2008

O Luxo da Telefonia Agora no Centro de Madrid

Por Ricardo Ojeda Marins

A Telefónica inaugurou em meados de julho sua flagship store em parceria com a Apple, aproveitando o lançamento exclusivo do iPhone 3G na Espanha. A loja ocupa dois andares do prédio matriz da companhia, na Calle Gran Via, centro de Madrid, construído em 1920.

No piso térreo pode-se encontrar telefones móveis e aparelhos de linhas fixas da Telefónica, tecnologias de acesso à internet e no piso superior há exposição de modelos e pacotes de serviços para clientes corporativos. Há uma sala reservada com serviços adaptados para pessoas com deficiência física e outra com notebooks e televisores para crianças. Vale lembrar que foi mantida intacta a estrutura original do histórico edifício, o que deu uma combinação interessante de um local repleto de novidades tecnológicas em uma construção luxuosa com mais de 80 anos de existência.

A parceria com a Apple rendeu a Telefónica mais de 200 mil pedidos de informações sobre a chegada do iPhone 3G na Espanha. Além da flagship, o iPhone será disponibilizado em mais de 1000 pontos de venda no país. Segundo César Alierta, presidente de Telefónica, espera-se na Espanha o mesmo sucesso alcançado no Reino Unido e na Irlanda pela O2 Telecomunicações, que faz parte do grupo. O iPhone 3G também será vendido na República Tcheca e em doze países latino-americanos.

A Telefónica, maior companhia espanhola de telecomunicações, conseguiu unir a sua experiência na prestação de serviços na área de telecomunicação com um produto que é sinônimo de tecnologia, design e prestígio. Terceira geração, ou 3G, são telefones celulares compatíveis com algumas das mais rápidas redes de comunicação de internet sem fio no mundo. Prova de que é tão desejado, o iPhone 3G foi lançado em 11 de julho em 22 países e foram vendidas 1 milhão de unidades em apenas um final de semana.

Vale a pena uma visita virtual acessando o link abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=hNrZ04THdis

Arte & Luxo: Pura e Sublime Combinação de Sonhos

Salvatore Ferragamo Museum
Por Ricardo Ojeda Marins

O Museo Salvatore Ferragamo está longe de ser apenas um museu de sapatos. É um museu privado, dedicado à história da empresa de Salvatore Ferragamo, sua vida, e suas criações: os calçados, síntese de busca da estética e de técnicas artesanais inovadoras. Criado em 1995 por Wanda, esposa de Salvatore e seus filhos, com o objetivo de divulgar as qualidades artísticas e o importante papel de Ferragamo na história no setor de calçados e na moda internacional.

Situado no Centro Histórico de Florença, Itália, fica no segundo piso do Palácio Spini Feroni. No térreo encontra-se a atual loja Salvatore Ferragamo. Suas belezas, seu passado, seus monumentos, o artesanato ativo, constituem um patrimônio que pertence não só a Itália, mas ao mundo inteiro. Cidade de arte, Florença é um símbolo também de elegância e de estilo italiano. Não foi à toa a escolha por essa cidade. Foi por gosto pela Arte.

A coleção de calçados do museu manifesta a incomparável capacidade técnica e artística de Salvatore. Alguns modelos demonstram o contato entre Salvatore Ferragamo e os artistas da época, como o pintor futurista Lucio Venna, autor de quatro esboços da conhecida etiqueta de calçados Ferragamo.
Salvatore estudou a anatomia humana na Univesidade da Califórnia e viu a possibilidade de contornar problemas físicos – logo depois de quebrar a perna num acidente automobilístico, quando patenteou um sistema que reparava ossos da perna e dos pés. Ao longo dos anos, agregou aos seus modelos o conforto e maciez reconhecidos, conjugados ao glamour.

Ferragamo já calçou os pés de atrizes como Audrey Hepburn, Carmem Miranda, Marlene Dietrich. Atualmente, celebridades como Angelina Jolie e Nicole Kidman são vistas com seus modelos exclusivos.
Atualmente, a grife possui 500 lojas pelo mundo que vendem sapatos, roupas, bolsas, echarpes, gravatas, óculos, relógios e perfumes femininos e masculinos. Prova de sucesso, a grife comemorou 80 anos em 2008 e estima-se um faturamento global de 575 milhões de euros nos 55 países onde está presente.

Mesmo antes de embarcar pra Itália, é possível visitar o Museu através do vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=OPw5zbMbbSo

Hyundai Azera: Um Carro Atraente ou um Carro de Luxo?

Por Ricardo Ojeda Marins

A campanha publicitária agressiva da Hyundai veiculando seu novo modelo Azera não mediu esforços para colocar o seu produto como superior às marcas tradicionais e de luxo como BMW, Mercedes Benz e Jaguar.

“Mais espaço interno que uma BMW Série 7. Mais potente que uma Mercedes Classe C. Mais equipado que um Jaguar XJ”.

A citação acima é a prova de como a campanha foi explícita na comparação de seu produto com os tradicionais de luxo. Apesar das comparações, a Hyundai na verdade não tem a intenção de atrair os potenciais compradores desses carros, e sim dos modelos Ford Fusion, VW Passat e Chevrolet Omega, que tem a mesma faixa de preço do Azera. Revistas e sites especializados em Automóveis fazem ótimas referências técnicas do novo carro, que tem foco nítido na relação custo-benefício. Os resultados, segundo a própria Hyundai, são animadores: 675 unidades vendidas no 1º trimestre, contra 256 do Omega, 254 do Passat e 219 do Toyota Camry, também da mesma faixa de preço.

A campanha apostou na racionalidade, evidenciando qualidades como espaço, potência e equipamentos. A intenção da Hyundai foi posicionar o Azera como um carro de luxo, mas resta uma dúvida: o comprador de um carro de luxo dará importância à racionalidade do produto ou a tradição pela montadora e o design?

A Hyundai ainda evidencia o preço como algo impressionante, o que é incompatível com as estratégias de comunicação do luxo. O consumidor busca um produto de luxo pela sua exclusividade, por ser algo inovador e não apenas pelo “ter”. Uma compra de um produto de luxo transcende ao racional.

Uma das Esquinas Mais Valorizadas do Planeta

Uma das Esquinas Mais Valorizadas do Planeta fica bem aqui nos Jardins

Por Ricardo Ojeda Marins


As marcas de Luxo Contemporâneo pagam milhões para serem vistas no espaço comercial mais valorizado da América Latina

A esquina das ruas Haddock Lobo e Oscar Freire ficou imune ao assédio das marcas prestigiadas como Polo Ralph Lauren, Zara e Christian Dior e esteve parada por mais de uma década. Para quem não se lembra, ali já funcionou há muito tempo atrás a loja de roupas femininas Greenfield e a Beneducci, loja de sapatos. A famosa francesa Hermès chegou a alugar o ponto, mas por problemas relacionados a direitos de uso da marca no país, não pode abrir as portas no espaço.

Com negociação exaustiva e muita perícia, que levou mais de um ano, estima-se que se chegou a um valor de aluguel de 120 mil, além de um pay-front milionário não declarado.

Agora depois de uma belíssima construção totalmente nova em 4 andares, o empreendimento abriga o Espaço Santa Helena, uma luxuosa loja de homeware. A loja conceito pertence ao Grupo Santa Helena, que é também proprietária da Suxxar e da Cleusa Presentes. O espaço foi inaugurado em maio de 2008, e conta com um amplo mix de produtos, apostando nos diversos estilos de vida de sua clientela, desde a mais formal até a mais eclética. O espaço conta com Espaço Gourmet, Consultoria full time para noivos, Concierge, Chapelaria e o prestígio de grifes como Cacharrel, Valentino, Rosenthal e Versace.
Vale a pena conferir!

Para cima